Blogue de Micas e Morena, cadelas rafeiras, suburbanas, proletárias, com doutoramento honoris causa em filosofia incerta.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Eu é que sei o que é a felicidade

Os seres que caminham só com as patas traseiras são inutilmente complicados.

A fêmea que manda cá em casa, por exemplo, passa os dias com a mania da felicidade. Eu seria feliz se... Aquele deve ser muito feliz porque...

Tanto quanto consigo perceber sobre o estado chamado felicidade não é um prazer nem uma dor. Por exemplo, a fêmea que manda cá em casa sente-se feliz quando o amigo Simões cá vem jantar. É a única altura em que a sinto de bom grado na cozinha, de volta dos tachos, e mais leve, conversando com ele, colocando-lhe os seus dilemas, escutando-o.

A felicidade parece-me, portanto, um estado que implica bom grado, leveza e comunicação. Mas se alguém lhe perguntar, nesse momento, se é feliz, aposto que responderá "não, estou apenas bem."

Apenas?! Gostaria de explicar este "apenas" aos seres que caminham só com as patas traseiras: a fêmea que manda cá em casa levou-me hoje a dar um passeio maior. Fomos às lojas, eu fiquei à porta esperando o seu regresso, à sombra. Quando a via assomar sentia-me mesmo bem, e a cauda abanava logo, dava uns pulinhos, não consigo controlar... Passear pelo bairro é mesmo bom. Ir parando para descansar, observar os outros cães ou uns seres que deslizam no ar ou os que caminham só com as patas traseiras, todos com cheiros diferentes... Gosto muito, muito. Sinto-me mesmo bem e não penso em mais nada.

Vínhamos de regresso a casa, eu ao seu lado, caminhando ao seu passo, dando ao rabo, com a língua de fora e aquele ar em que até parece que me estou a rir, sabem?! Ela olhou para mim e sorriu; sentiu-se levezinha porque compreendeu que eu estava bem. Foi só isso: a certeza sobre o meu bem-estar deixou-a tão leve como eu. Se alguém lhe tivesse perguntado, nesse momento, se era feliz, ela teria respondido que sim. Senti-o.

Os seres que caminham com as patas traseiras exigem demais do estado a que chamam felicidade, mas na minha humilde opinião canina a felicidade não passa de uma vontade de estarmos aqui uns com os outros, de nos sentirmos leves porque os outros estão bem, logo, não precisamos de pensar em mais nada, porque apenas estamos felizes.

Perfil das três

Seguidores